Atletas maranhenses poderão viajar com passagem e hospedagem subsidiadas pelo CBC

Assim como os principais clubes do Brasil – a exemplo de Flamengo e Botafogo – a Nina Natação agora faz parte do Comitê Brasileiro de Clubes. O CBC é a principal entidade representante dos clubes formadores e de fomento à formação de atletas no Brasil. É reconhecida ao lado do Comitê Olímpico do Brasil – COB e Comitê Paralímpico do Brasil – CPB. O clube Nina entre agora para um seleto grupo, tendo como foco inicial a natação e as maratonas aquáticas. Mas em breve vai ampliar seu nível de atuação para outras modalidades olímpicas. O objetivo é fazer com que o maior número de atletas possa participar dos seus eventos recebendo subsídios para passagem e hospedagem.

No Brasil, são os clubes os responsáveis por desenvolver e revelar talentos nos mais diversos esportes olímpicos e paralímpicos. Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, entre os 465 atletas que integraram a delegação brasileira, 390 foram formados em clubes – o que representa 84% dos participantes. Entre 19 pódios em que o Brasil esteve presente, em 17 seus atletas passaram por clubes esportivos formadores de atletas, o que representa um percentual de 89% entre os medalhistas. “Essa é a grande importância do CBC: desenvolver e revelar talentos. Nosso sonho é colocar o Maranhão nesse patamar, porque talentos temos de sobra”, disse Alexandre Nina, diretor técnico da Nina Natação

NOVO IMPULSO EM 2020 – Com a assessoria do CBC em 2020, a Nina ingressa também na ATLEF – Associação Desportiva Atletas do Futuro. Com esse convênio CBC/ATLEF/Nina, os atletas que farão parte da entidade poderão receber apoio para participar de eventos nacionais e internacionais, principalmente com passagens. “Essa é uma das maiores dificuldades enfrentadas por nossos atletas e seus clubes. Essa possibilidade de ter passagens e hospedagem subsidiadas, abre portas para o desenvolvimento técnico do esporte do Maranhão” complementou Alexandre Nina.

O CBC possibilita ainda aos filiados, fomento para: equipamentos e materiais esportivos; remuneração de técnicos e equipes multidisciplinares; e participação em competições regionais e nacionais.