Unidade de Ribamar vence terceira partida de jogo amistoso realizado pela Funac

Em uma partida acirrada os socioeducandos do Centro Socioeducativo de São José de Ribamar, unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), venceram por 10×4 o time do Centro Socioeducativo Sítio Nova Vida (C.S.S.N.V), na terceira rodada do jogo amistoso Inter Centros Socioeducativos. O amistoso teve início no dia 6 deste mês, com a participação dos adolescentes da Unidade do Vinhais e São Cristóvão. 

A presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), Sorimar Sabóia esteve presente na partida e destacou a importância da atividade para a comunidade socioeducativa. “Essa atividade possibilita a integração entre os adolescentes e servidores, há todo um planejamento com a participação dos adolescentes. A atividade visa trabalhar o respeito, a relação com o outro para superar as dificuldades e mostrar que tem situações em que você perde, mas você também ganha. Esse é o momento de trabalhar com os adolescentes, o pedagógico por meio de uma atividade de esporte e lazer”, afirma.

O socioeducando que fez 4 dos 10 gols diz que antes de cumprir medida socioeducativa era volante em uma escolinha de futebol. “O jogo foi emocionante e algum tempo já aguardávamos esse jogo. Ficamos gratos pela oportunidade que a Fundação nos proporcionou, o futebol é um incentivo para mudar de vida. Eu e mais alguns adolescentes jogávamos em escolinha e com o amistoso pudemos reviver esse momento e ter uma manhã divertida”, declara emocionado.

Para o técnico do C.S.S.N.V, Thaylan Sousa, os adolescentes aprendem no jogo valores importantes para a convivência em sociedade e que, na competição, o resultado é o que menos importa. “É uma grande satisfação para toda equipe, o momento de vivência dos adolescentes e servidores. É possível fazer um bom trabalho e resgatar alguns valores que foram perdidos ao longo do tempo pelos adolescentes e que o esporte pode influenciar muito no companheirismo e respeito”, destaca.

“Ficamos muito felizes em poder realizar o jogo amistoso, os adolescentes acabam deixando a rivalidade que haviam entre eles, seja na mesma equipe ou equipe adversária e só temos que agradecer aos adolescentes e toda equipe“, complementa Thaylan.

O atleta de Ribamar pontua que desde a infância tinha o sonho de ser jogador mais não teve a oportunidade e com o jogo pode reviver esse sonho. “A Funac está dando uma oportunidade de disputar e quem sabe mais na frente eu possa estar em um time maior, temos que vencer as diferenças na quadra”, comenta.