SÉRIE C: Moto Club vence o Fortaleza-CE no Estádio Castelão

O Moto Club venceu o Fortaleza por 1×0 no Castelão com muita garra e vontade, agora tem mais dois jogos em casa contra Sampaio e Salgueiro, a meta rubro-negra é fazer mais seis pontos para fugir da zona de rebaixamento. 
 
O jogo começa movimentado com o time de Fortaleza buscando controlar o jogo com bastante toque de bola, mas o Moto Club aos poucos ia retornando o domínio da situação e arriscava subidas ao ataque. Dois escanteios seguidos para o Papão mostraram que o time queria o gol de qualquer jeito. 
O Rubro-Negro da Fabril tentava ataque pelas pontas, mas o cruzamento não chegava no isolado Paquetá, a tática do time maranhense era marcar no campo de defesa e subir rápido no contra-ataque. O time errava muitos passes e não conseguia criar situações de gol para a equipe de São Luís. 
 
O Moto Club tentava, mas perdia bolas fáceis no meio e Márcio Salvava. Isolado no ataque, Paquetá foi buscar a bola intermediária e tocou de calcanhar para Tote fazer um belo cruzamento, o goleiro tricolor saiu e afastou o perigo da grande área. O primeiro lance de perigo foi do Fortaleza, Pedro Carmona bateu a falta que passou perto do gol. 
 
Aos 30 minutos, Vitinho faz uma bela jogada pela direita e cruza a bola, depois uma confusão danada, a bola sobra para Paquetá que manda para o fundo das redes para abrir o placar no Castelão. Depois do gol, o Rubro-Negro procurou explorar os contra-ataques para construir as jogadas de ataque. 
  
As duas equipes não conseguiram produzir mais nada e placar do primeiro tempo não mudou. Márcio Arantes fala sobre o primeiro tempo:
“Nós conhecíamos o Fortaleza, sabíamos da qualidade do time deles, tecnicamente não dava para igualar, mas procuramos superar as dificuldades e continuar mantendo firme para sair com a vitória”. 
 
 
Vitinho, um leão no ataque, rouba a bola e começa novo ataque motense, a bola é trabalhada de uma intermediária à outra, deixando a defesa tricolor perdida em campo. Na bola parada o Fortaleza chegou bastante perigo aos 22 minutos de jogo, mas a bola foi cabeceada para fora. 
 
Aos 30 minutos, Marcinho resolve mexer na equipe, ele ia tirar Toni Galego, mas Paquetá sentiu uma contusão e saiu para a entrada de Gênesis. Aos 34 minutos, sai Toni Galego e entra Alex Henrique. O jogador teve sua primeira oportunidade, mas errou um passe no ataque que impediu uma nova mexida no placar. 
 
Final do jogo, pressão do time cearense e o Moto Club se segurava como podia até que o juiz apitou o fim do jogo aos 48 minutos do segundo tempo, encerrando o sofrimento e trazendo alegria ao torcedor rubro-negro. 

O segundo tempo com o Moto Club melhor, buscando o gol a todo momento, mas ainda errando o último passe. Válber teve uma boa chance, mas chutou fraco facilitando a defesa do goleiro cearense. Novo contra-ataque, novamente Válber, dessa vez tenta encobrir o goleiro, mas passa longe do gol. 

Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação