Sampaio Basquete em destaque no primeiro mês da LBF CAIXA 2019

O mês de março encerrou com os finalistas de 2018 dividindo a liderança invicta do campeonato. Com um jogo a mais, o Sampaio Basquete tem quatro vitórias na edição 2019 da LBF CAIXA e 100% de aproveitamento, os mesmos do Vera Cruz Campinas, que tem três triunfos. Por outro lado, a equipe paulista tem saldo de cestas maior – 82, contra 68 do tricolor maranhense.

Terceiro colocado, Blumenau tem 75% de aproveitamento em quatro partidas – perdeu apenas para o Vera Cruz Campinas. A equipe treinada por João Camargo registra o melhor ataque do campeonato, com 80 pontos por jogo de média. Foi do time catarinense também a maior pontuação da temporada, na vitória por 100 a 41 sobre a LSB RJ/Sodiê Doces no último dia 14.

Após estrearem com derrotas, Santo André/Apaba (2V-1D) e SESI Araraquara (2V-2D) se reabilitaram e figuram na quarta e quinta colocações, respectivamente. Situação inversa ao do Ituano Basquete, que começou com duas vitórias e vem de dois tropeços em casa – dividindo a 5ª posição com o SESI. O galo de Itu teve em março a melhor média de rebotes da Liga – 52,3 por jogo.

Na segunda metade da tabela, com campanha abaixo de 50%, está o Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip, que sofreu uma grande baixa com a lesão no joelho de Milena. Sem sua camisa 10, que segue sem previsão de retorno, o time do ABC paulista perdeu os dois últimos jogos e é o sétimo, com uma vitória em três compromissos.

Oitava colocada com 25% de aproveitamento, a Uninassau lidera a temporada em tocos – média de 3 por partida -, muito graças à líder individual do quesito, a norte-americana Ronni Williams. Só na vitória da última sexta-feira (82 a 57 sobre a LSB RJ/Sodiê Doces), foram 5 rejeições da ala-pivô, que igualou o recorde da história da LBF CAIXA para apenas uma partida, registrado duas vezes na temporada 2015/16.

No penúltimo lugar está a LSB RJ/Sodiê Doces, que tem uma vitória em cinco jogos e 20% de aproveitamento. A equipe carioca, que acaba de voltar de uma sequência de duas derrotas no nordeste, lidera a liga em roubos de bola – mais de 16 por jogo – e tem duas das três jogadoras no TOP 3 do quesito: Rayane e Maria Luisa tem médias de 2,8 interceptações por partida, cada uma.

A única equipe que não venceu em março foi o Pró-Esporte/Sorocaba. Um dos caçulas da competição, o time do interior paulista tem quatro reveses até agora e segue com dificuldades no ataque – registra a pior média da competição (49,3 por jogo) – e na defesa (83,3 pontos sofridos por jogo). Nenhuma de suas atletas tem mais de 10 pontos por jogo de média (Lorena tem 9,5 pontos).

Números individuais

O mesmo nome de 2018 figura na liderança entre as cestinhas. Jaqueline, do Santo André/Apaba, registra 20,3 pontos por jogo. Mas quando se trata em total de pontos, a cestinha máxima da temporada é Lays, do Blumenau, com 72 pontos marcados em 4 jogos, que conferem à jovem armadora média de 18 pontos por partida. Já a pontuação máxima em uma só partida foi registrada pela ituana Gabriela, que fez 28 pontos na derrota para o Santo André/Apaba na última quinta-feira (28).

Nos rebotes, Ariadna tem bela média de 15 por jogo. A cubana, que é a maior cestinha da história da Liga, também lidera na média de eficiência, com 23,3 por jogo. A líder em assistências é também a maior da história da Liga: Joice, do Ituano Basquete, com uma média de 7,5 passes por partida.

Quem registrou mais conquistas do troféu de MVP foi Raphaella Monteiro, do Sampaio Basquete, a mais eficiente em três das quatro vitórias bolivianas. Gil, de Blumenau, e Aline Moura, do SESI Araraquara, ganharam duas vezes cada.

LBF CAIXA 2019 – Números de Março (médias)

Equipes

Melhores campanhas: Sampaio Basquete e Vera Cruz Campinas – 100% de aproveitamento

Melhor ataque: Blumenau – 80 pontos/jogo

Melhor defesa: Sampaio Basquete – 50 pontos sofridos/jogo

Mais eficiente: Vera Cruz Campinas – 109,3/jogo

Mais rebotes: Ituano Basquete – 52,3/ jogo

Mais assistências: Vera Cruz Campinas – 23,3/jogo

Mais roubos de bola: LSB RJ/Sodiê Doces – 16,2/jogo

Mais tocos: Uninassau – 3/jogo

 

Individuais

Cestinha: Jaqueline (Santo André/Apaba)- 20,3 pontos/jogo

Rebotes: Ariadna (Vera Cruz Campinas) – 15/jogo

Assistências: Joice (Ituano Basquete) – 7,5/jogo

Roubos de bola: Joice (Ituano Basquete) – 3,3/jogo

Eficiência: Ariadna (Vera Cruz Campinas) – 23,3/jogo

Tocos: Williams (Uninassau) – 3/jogo