Maranhão Esportes|Esporte Maranhense

Palmira mostra ansiedade em jogar diante do torcedor do Sampaio

O Sampaio Corrêa Basquete está prestes a disputar pela primeira vez a Liga de Basquete Feminino (LBF). O projeto de criação do time de basquete a partir de um clube tradicionalmente voltado para o futebol anima, e muito, as jogadoras do Sampaio Corrêa Basquete. Nas últimas temporadas, o torcedor maranhense foi destaque na LBF por sempre comparecer em grande número ao Ginásio Castelinho. Agora, com a criação da nova equipe, casa cheia não vai faltar. E o calor do torcedor tricolor nas arquibancadas tem tudo para motivar o time dentro de quadra.

“A gente sabe que quando envolve futebol, a torcida fica louca, fica fervorosa e a gente tem um maior apoio. Vamos contar com o apoio do pessoal que, na verdade, é o nosso sexto jogador. A gente espera muito apoio”, destacou a ala Palmira Marçal

A ala, que é um dos destaques do Sampaio Corrêa Basquete para a temporada, sabe que jogar no Maranhão com uma torcida que ama o basquete é diferente. O clima no ginásio quando a bola sobe empolga e cria bastante expectativa nas atletas, que aguardam com ansiedade o início da competição nacional.

“Até por ter jogado outras temporadas por outras equipes aqui no Castelinho, eu via que o Maranhão tem uma das grandes torcidas em quando envolve uma equipe de futebol como o Sampaio Corrêa, acho que a gente tem que esperar um ginásio mais que lotado. A expectativa é a melhor possível”, explicou Palmira.

Para esta temporada de estreia, o Sampaio Corrêa Basquete terá um elenco com boas jogadoras e com passagens na Seleção Brasileira. A equipe, que mescla experiência e juventude, já iniciou os treinamentos visando a LBF, que terá início em novembro. E, como a primeira impressão é a que fica, o objetivo da time maranhense em fazer bonito dentro de quadra quando a bola finalmente subir.

“A expectativa de qualquer time que entra, até pelo Sampaio ser um time novo, é a melhor possível. A gente tem esse tempo de treinamento e vamos fazer o máximo para que a gente se desenvolva nos treinos e arrebente na liga, que é o que a gente espera. Esta mescla de jogadoras experientes com mais as novas toda equipe tem que ter e, na nossa equipe também vai ter. É uma troca de experiências. Essa troca de informação é muito válida”, concluiu a ala do Sampaio Corrêa Basquete.

O Sampaio Corrêa Basquete tem o apoio do governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), e patrocínio da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e SuperBolla.