Clubes da Premier League ensinam como treinar durante quarentena

À medida que o surto de coronavírus força os fãs de futebol de todo o mundo a se tornarem socialmente isolados, os clubes estão compartilhando conselhos sobre como manter sua mente e corpo saudáveis ​​no conforto de sua própria casa. 

São bicicletas ergométricas, esteiras, plataforma vibratória para exercício em casa, pesos, halteres e tantos outros objetos que subitamente foram incorporados na rotina e nas casas de diversas pessoas, e também de atletas, que buscam no isolamento social as saídas para manter qualquer tipo de atividade física. 

Na Europa, todas as principais ligas nacionais estão paralisadas, sem nenhuma previsão de quando poderão retornar com força total. Na Holanda e na Bélgica, federações locais tentam encerrar seus campeonatos, mas UEFA é contra a alternativa. 

Competições que envolvem seleções, como a Eurocopa e os Campeonato Mundiais das categorias de base, já foram adiados para o ano quem. A Liga dos Campeões da Europa também está em compasso de espera e não se sabe quando nem como as fases finais do torneio serão realizadas. 

Diante do cenário de caos, clubes e atletas tentam continuar a vida esportiva da maneira mais saudável e econômica possível. Enquanto as partidas não voltam, manter a atividade física é fundamental, ainda que o isolamento prejudique corridas em locais públicos, visitas às academias ou mesmo uma caminhada em algum parque. 

Clubes como Chelsea, Crystal Palace, Everton, Manchester United, Southampton, Tottenham Hotspur, entre outros, disponibilizaram em seus sites programas de treinamento para fortalecer a rotina dos torcedores e também dos atletas que compõem os elencos.  

Mas é importante que a prática de exercícios em casa seja feita com responsabilidade e cuidado redobrado. Para um atleta de alto rendimento, executar sequências de abdominais e flexões de braço é algo comum, rotineiro, que aparece com frequência em sua rotina esportiva. 

Para um administrador de empresas ou jornalista, que não tem o costume de realizar tais tarefas – pelo menos não com a frequência de um esportista, a atenção precisa ser elemento-chave ao iniciar uma atividade física. 

“Se hoje eu caminhei 10 minutos, é interessante que na semana que vem eu caminhe mais cinco minutos, 15 minutos. E na outra semana, mais cinco minutos. Progressivamente, de pouquinho em pouquinho, eu vou subindo essa carga. Se hoje eu fiz um trabalho de musculação e levantei 10 quilos, eu não posso na semana seguinte tentar dobrar esta carga, eu tenho que fazer um aumento correspondendo a 10%, 15%. De pouquinho em pouquinho, eu ir progredindo esta carga”, explicou o professor doutor de Educação Física João Carlos Bouzas Marins, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), em e