Maranhão Esportes|Esporte Maranhense

“A diretoria prefere a renúncia do que trazer de volta jogadores sem segurança”, diz Rodrigo Oliveira

Um dia depois de dizer que questões financeiras são a principal motivação para que ainda não tenha marcado uma data para a retomada das atividades, a reportagem de O PROGRESSO, em sua missão de informar bem, voltou a falar com o vice-presidente e diretor de futebol da Sociedade Imperatriz de Desportos (SID), Rodrigo Oliveira. 

Segundo Rodrigo, foi convocada uma reunião em sua casa, com as presenças dos principais chefes de torcidas do clube, alguns empresários e o Departamento de Marketing do Clube e toda diretoria. Pauta, uma campanha para arrecadar fundos para aliviar as finanças do clube.

Rodrigo Oliveira foi bastante claro com a reportagem de O PROGRESSO, quando disse que preferia renunciar do que trazer de volta jogadores sem a mínima segurança. “A diretoria prefere a renúncia do que trazer de volta para Imperatriz, jogadores sem a condição mínima de segurança. A responsabilidade pela vida é muito grande ainda mais em se tratando de vidas alheias”, disse. 

Segundo Rodrigo, se essa idéia for para as ruas e não obtiver o resultado satisfatório, não tem outra alternativa senão a renúncia da diretoria para que outra possa assumir o clube. “Vamos para as ruas, porque realmente a situação é caótica. Caso essa nossa idéia não obtenha resultados satisfatórios, não vai ter nenhuma outra alternativa senão a renúncia, para que outras pessoas possam assumir o clube”, enfatizou Rodrigo.

As despesas com os protocolos exigidos para a volta dos jogadores aos treinos é muito alto, porque a cada treino, cada jogo, cada passo de jogadores, comissão técnica, testes covid-19, terão de ser feitos. 

O Campeonato Maranhense 2020 será reiniciado no dia 1º de agosto de 2020. Os treinamentos dos clubes iniciaram desde segunda-feira passada. E o único dos grandes que ainda sequer pensou em retomar atividades é o Imperatriz.

Ontem a reportagem tentou,  sem sucesso, falar com o presidente do Conselho Deliberativo do Clube, advogado Antonio Torres, que não retornou a ligação para que falasse sobre mais essa situação de uma possível renúncia de uma diretoria do Cavalo Aço. De 2015 para cá, o Conselho Deliberativo do Clube já lidou com duas  renúncias. Em 2015 com o Francisco Carneiro (Buzuca) e 2018, com o então presidente, Damião Benício.  E outras já aconteceram, entre elas do ex-deputado Leo Cunha.

Campeonato Maranhense

Fonte: O Progresso

Foto: Vagner Junior