Atletas do projeto “São Mateus do Amanhã” participarão de etapa do Campeonato Maranhense de Judô.

A CEMAR e o Governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, estão proporcionando que atletas do projeto São Mateus do Amanhã (iniciativa do ICE- Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão) participem de etapa do Campeonato Maranhense de Judô.
As disputas acontecem neste sábado, dia 08, no Ginásio Paulo Leite-Complexo Esportivo do Castelão, em São Luís. 
A delegação chegará na capital na manhã deste sábado (08), onde vai passar por pesagem (para verificação de categoria) e disputas ao longo do dia.
Essa é a segunda competição que os atletas participam e a expectativa é de conquista de medalhas, assim como na Copa Shiroi de Judô, quando os alunos venceram seis das oito lutas que disputaram.
Os resultados só mostram a importância do projeto a favor da prática esportiva e responsabilidade social.

Sobre o projeto:
O São Mateus do Amanhã foi lançado em 2017 e atualmente, atende 70 crianças da cidade de São Mateus, distante 180 km de São Luís, com práticas esportivas de judô, visando contribuir para o processo formativo, o desenvolvimento físico e social, bem como para melhoria da qualidade de vida e bem-estar das crianças por meio do esporte.
Além da prática esportiva, os pequenos atletas são monitorados por uma equipe multiprofissional, que acompanham o rendimento físico, nutricional e odontológico de todos eles.

Projeto “São Mateus do Amanhã” comemora um ano de atividades no interior do estado.

Unir a prática esportiva à responsabilidade social. Essa é a missão do Projeto de judô “São Mateus do Amanhã”, que completa nesta quinta-feira, dia 15, o primeiro ano de atividades.

Com iniciativa do ICE (Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão), o projeto atende 70 crianças da cidade de São Mateus, distante 180 km de São Luís, com práticas esportivas de judô, visando contribuir para o processo formativo, o desenvolvimento físico e social, bem como para melhoria da qualidade de vida e bem-estar das crianças por meio do esporte. Além da prática esportiva, os pequenos atletas são monitorados por uma equipe multiprofissional, que acompanham o rendimento físico, nutricional e odontológico de todos eles.

O São Mateus do Amanhã foi lançado em 2017, inspirado pelo Projeto Judô Jaracaty, que também foi uma iniciativa do ICE-MA, mas hoje é coordenado pela própria comunidade. O modelo é exitoso e já rendeu títulos aos novos judocas de São Mateus: na primeira competição que participaram – copa Shiroi de Judô – ganharam seis das oito lutas que disputaram.

O Presidente da Diretoria Executivado ICE-MA e idealizador do Projeto São Mateus do Amanhã, Gustavo Almeida, destaca a importância de levar iniciativas como esta para comunidades do interior do estado: “nós do ICE-MA, com o patrocínio da CEMAR e do Governo do Maranhão, através da Lei de Incentivo ao Esporte, acreditamos que a ação social das empresas pode transformar para melhor a realidade de inúmeras famílias daquela localidade”, enfatizou.

Judoca Maranhense no Troféu Brasil Interclubes no RS

O judoca maranhense Pedro Victor Rezende está no Rio Grande do Sul para representando o Maranhão no Troféu Brasil Interclubes que está sendo disputado até domingo na cidade gaúcha de Canoas; que essa semana se transformou na capital nacional do judô, reunindo grandes judocas do país nessa competição, além das provas do Grand Prix Nacional.

O evento promovido pela Confederação Brasileira de Judô acontece na sede da Universidade Lasalle, onde o maranhense Pedro Rezende disputa um lugar no pódio na categoria “Sênior Até 100Kg” . Ele conta com o patrocínio do Centro Elétrico, via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte e está animado para fazer uma boa disputa e seguir medalhando em sua forte carreira orientada pelo Mestre Emílio Moreira.

Para o presidente da Federação Gaúcha de Judô, César Cação “ter atletas do mais alto nível reunidos nesse final de semana em Canoas, traz uma oportunidade e tanto para os apreciadores da modalidade conferirem de perto grandes performances no tatame”, destacou ele.

Judoca Maranhense segue nos preparativos para o Brasileiro de Judô em Manaus

Sob a constante orientação do Mestre Emílio Moreira e contando com o patrocínio do Centro Elétrico e do Governo do Maranhão, via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, o judoca maranhense Pedro Victor Rezende está na fase final dos preparativos para sua próxima competição. Ele vai representar o Maranhão no Campeonato Brasileiro – Região 1, que acontece em Manaus (AM), no período de 27 a 29 de abril.

Promovido pela Federação Brasileira de Judô, a prova na verdade tem um peso duplo, pois será uma etapa classificatória e serve para os judocas acumulares pontos para o ranking nacional. O evento que contará com importantes judocas de todo o país, vai ter como palco a Arena Esportiva do Amazonas.

O maranhense Pedro Victor Rezende vai brigar pelo pódio e espera trazer medalhas para o Maranhão na sua categoria, a Sênior (Até 100 Kg). Ele vem de uma campanha nacional importante de lutas, sendo a última disputa há cerca de uma mês, a Copa São Paulo de Judô. Nessa, que é considerada a maior prova de judô das Américas, o maranhense conseguiu ficar entre os 5 melhores judocas de sua categoria.

“Cada prova é uma emoção, um novo desafio e uma etapa diferente. Estamos muito focados nos treinos e queremos trazer um bom resultado, pois além de medalhas, estamos visando pontos para subir no ranking nacional” , revela o judoca Pedro Rezende.

Denilson Pedro pode alcançar faixa preta e a concretização de um sonho

De menino que só queria saber de rua, a futuro faixa preta de judô. Denilson Pedro traça um paralelo de sua trajetória às vésperas de um dos momentos mais importantes de sua vida. Aos 18 anos de idade passará por exame rigoroso no próximo sábado, 16 de dezembro, sonhando com esse que pode ser seu maior presente de natal.

Judoca desde os 11 anos, quando os pais procuraram o Fórum Jaracaty para tirar Denilson das peladas de futebol, o menino não queria saber de estudar. Valdenir e Maria Aparecida encontraram no professor Antônio Luís apoio e o próprio testemunho de vida, deste que é um dos mais conceituados profissionais do judô maranhense. Antônio Luís também foi garoto rebelde, acolhido e transformado por esse esporte.

De 2010 até hoje Denilson vem recebendo atenção especial do mestre e treinador. “Professor Antônio Luís me recebeu muito bem, me ensinou e me ajudou. Continua sendo um amigo. Devo muito a ele”.

Elogios não faltam da parte de Antônio Luís. “Denilson tem garra, técnica e determinação, tão necessários para os grandes judocas. Estamos torcendo para que alcance esse prêmio tão importante para sua carreira e para nós do Fórum Jaracaty. Ele pode ser o primeiro judoca faixa preta do Judô Jaracaty, projeto social que tem apenas oito anos de existência e que já treinou mais de 500 crianças e adolescentes ao longo desse tempo”.

TRAJETÓRIA – A disciplina no tatame e o melhor desempenho escolar foram exigências que fizeram de Denilson um dos mais respeitados judocas da atualidade. Da primeira medalha – prata no Campeonato maranhense aos 12 anos – até aqui, foram muitas subidas no pódio. A mais importante conquista foi o ouro no Brasileiro Regional disputado em São Luís em 2016, mesmo estando com a mão esquerda fraturada. Este ano veio o bi campeonato na categoria leve (73kg), classe Sub 21, no Brasileiro de Judô Região I, realizado no Pará.

Os sonhos de chegar mais longe continuam. Hoje o Fórum conta com o patrocínio da Cemar, por meio da Lei de Incentivo da Secretaria de Desporto e Lazer do Estado e assim é possível Denilson participar de eventos nacionais importantes em 2018. “Minha meta é medalhar numa fase final do Brasileiro. Só depende de mim. Por isso vou me dedicar mais ainda”.

Por enquanto o foco é o exame e outorga de faixa, evento organizado pela Federação Maranhense de Judô no ginásio Paulo Leite. Será nesse sábado, obedecendo regulamentação da Confederação Brasileira da modalidade, em duas etapas: Pela manhã prova teórica e à tarde prova prática de domínio e habilidade na execução da técnica. 

Judocas do Fórum Jaracaty brilham em mais um estadual de Judô

O Campeonato Maranhense de Judô, Etapas das categorias Sub 13 ao Sub 21, foi bastante concorrido. 230 atletas participaram das lutas no ginásio Paulo Leite, Complexo do Castelão. A equipe do Fórum Jaracaty competiu com 18 atletas e conquistou 13 medalhas. Resultado expressivo segundo avaliação do professor Rodolfo Leite.

“Nosso projeto Ações Esportivas Fórum Jaracaty está percorrendo esse caminho do judô competitivo há cerca de quatro anos. Ainda estamos engatinhando, mas mostrando que podemos chegar longe” avisa o Sensei, que acumula também a função de Vice-Presidente da Federação Maranhense de Judô.

Segundo ele essa competição passada revelou muitos talentos, que bem trabalhados, poderão alcançar outros patamares. “Levamos um número pequenos de inscritos. Mas os resultados foram expressivos. E mesmo quem não medalhou mostrou garra e disposição para treinar mais e chegar ao pódio”, disse Rodolfo Leite.

O judô do Fórum Jaracaty é oferecido de forma gratuita à comunidade do bairro, através do patrocínio da Cemar, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte da Sedel. Os próximos eventos serão o Festival Maranhense de sete a 10 anos e a Seletiva Seleção Maranhense para 2018, categorias sub 13 e 15

Judocas medalhados:

OURO

Wilson Filho – Sub 13 Iniciante Ligeiro (-31Kg)

Raphael Kauã – Sub 15 Meio Médio (-53Kg)

Rubens Marco – Sub 15 Iniciante Meio Leve (-44Kg)

Hilton Ryan – Sub 18 Iniciante Ligeiro (-55Kg)

Johnny Wesley – Sub 18 Iniciante Meio Leve (-60Kg)

Denilson Pedro – Sub 21 Leve (-73Kg)

Jailson Diniz – Sub 21 Sênior Iniciante Super Ligeiro (-55Kg)

PRATA

Danilo Campelo – Sub 15 Iniciante Super Ligeiro (-36Kg)

Matheus Belém – Sub 18 Iniciante Leve (-66Kg)

Vinicius França – Sub 21 Sênior Iniciante Ligeiro (-60Kg)

BRONZE

José Manoel – Sub 13 Meio Leve (-34Kg)

Jimyclif Cantalhede – Sub 18 Iniciante Meio Leve (-60Kg)

Maycon Diniz – Sub 18 Iniciante Leve (-66Kg)

JEMS:Colégio Militar Tiradentes III Domina Competição de Judô

O Colégio Militar Tiradentes III (CMT III), sediado em Bacabal, que já tem um histórico de boas conquistas na modalidade Judô, confirmou, mais uma vez, seu favoritismos e foi destaque nos Jogos Escolares Maranhenses (JEMs) 2017. 

Na categoria Infantil masculino, o CMT III foi campeão geral. Por equipes, no feminino, foi campeão geral e vice-campeão por equipes. Ao todo foram 10 medalhas, sendo sete de ouro, duas de prata e uma de bronze. Individualmente destacaram-se os alunos/atletas Paulo Pereira, Emilly Alves, Maria Carvalho, Pedro Silva (ouro); Laysa Silva (prata) e Jarbson Miranda (bronze).

Com mais essas conquistas o CMT III sagou-se Tetra Campeão dos JEMs e os atletas campeões estão classificados para representar o Estado nos Jogos Escolares da Juventude 2017 que será realizado em setembro na capital paranaense.

Stephanie luta por medalha no Brasileiro Sub-13 de Judô

A judoca Stephanie Correia completou no fim de julho 12 anos. O presente dos sonhos é uma medalha no Campeonato Brasileiro Sub-13 de Judô. Para o treinador Ítalo Nunes esse desejo pode ser realizado. “Stephanie está bem treinada e medalhar é possível. Basta concentração e empenho”, disse ele. A garota faz parte da Seleção Maranhense, que compete dias 5 e 6 de agosto na cidade baiana de Lauro Freitas.

O otimismo do professor se baseia no resultado obtido por Stephanie no Brasileiro Regional disputado em abril passado na cidade de Belém/PA.  Ela foi medalha de prata, mas poderia ter alcançado o degrau mais alto do pódio. “Stephanie passou mal antes da luta final e competiu na raça, apesar da pouca idade. Por isso acreditamos nas chances de voltar a medalhar no Brasileiro”.

Há cerca de três anos a judoca vem fazendo parte do Ações Esportivas Fórum Jaracaty, projeto patrocinado pela Cemar, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte da Sedel. Paixão e talento têm feito dela uma atleta diferenciada. “Eu gosto do judô, gosto de lutar e nas competições fico de olho nas medalhas”, declarou Stephanie, que é concentrada e séria no dojô, mas muito sorridente nos momentos de descanso. Os treinos continuam até quinta-feira (3).

A Seleção Maranhense Sub-13 viaja na sexta-feira e participa da competição no fim de semana. O local das disputas será o Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Judô.

Atleta do Projeto Ações Esportivas Fórum Jaracaty se prepara para lutar na Bahia

O tempo pode ser curto. Mas a vontade de chegar longe é maior. Denilson Pedro treina muito para competir na fase final do Campeonato Brasileiro de Judô Sub-21. O evento será disputado na cidade de Lauro Freitas/Bahia, dias 27 e 28 de maio.

Três vezes por semana, manhã e tarde. Assim tem sido a rotina do atleta que sonha alto. Ele é Judoca desde os 11 anos de idade. Aos 19 anos passa por novas experiências e se acha bem mais maduro e mais preparado. “Nunca treinei tanto em minha vida. O sonho é trazer uma medalha para o Maranhão e para o projeto que me acolheu e continua investindo em mim. Por isso não vou medir esforços até alcançar esse objetivo”, contou o judoca.

Pela manhã Denilson Pedro se submete aos treinos de musculação, sob a orientação dos professores Wanderson Robson e Sérgio Robson. À tarde no Projeto Ações Esportivas Fórum Jaracaty o sensei Antônio Luís cuida dos detalhes dos movimentos do atleta, que enfrentará lutadores bem experientes.

“Essa preparação física e os treinos específicos no tatame estão dando um embasamento maior a Denilson. Estamos muito otimistas quanto à participação dele no Brasileiro”, comentou o sensei.

Com o apoio da Cemar, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte da Sedel, Denilson busca outras experiências de competição. Além de treinar na Seleção Maranhense, ele participará nesse fim de semana (dias 12 e 13/maio) da II Copa Rhonda Góes de Judô, pela categoria adulta (Colégio Dom Bosco).

Depois é focar no Brasileiro da Bahia, que acontecerá no Centro Pan-americano de Judô, o maior centro de treinamento das Américas e um dos maiores do mundo, localizado na Praia de Ipitanga, no município de Lauro Freitas.

Projeto Esportivo proporciona Competição Nacional de Judô para crianças do Jaracaty

O Fórum de Desenvolvimento Local Sustentável do Jaracaty é uma associação sem fins lucrativos, criada para conscientizar a comunidade do bairro Vila Jaracaty na busca de melhorias dos índices sociais, como educação, saúde, iluminação e pavimentação de ruas.

Uma das atividades do Fórum é o projeto Ações Esportivas Fórum Jaracaty, que é patrocinado pela Cemar desde 2014 via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, e tem uma importância muito grande por proporcionar novas perspectivas para crianças e adolescentes por meio de intervenções nas áreas social, econômica, cultural, esportiva e ambiental.  Atividades como Judô, Tênis de Mesa,  Recreação,  Brinquedoteca e Informática são oferecidas por meio do projeto.

O projeto abrange cerca de 200 alunos, sendo crianças e adolescentes entre 07 e 14 anos, de ambos os sexos, que precisam estar regularmente cursando o ano letivo escolar. E tem como grande objetivo minimizar a situação de exclusão social e econômica existente na comunidade da Vila Jaracaty e construir um espaço de convivência e desenvolvimento sociocultural, econômico e ambiental.

Além de já ter atingido mais de 500 alunos desde 2009, o judô do projeto leva cinco judocas para a delegação maranhense do Campeonato Brasileiro Regional em Ananindeua/PA. Stephanie Correia (11), Raphael Kauã (14), Paulo Igor (17), Paulo Solidade (17) e Denilson Pedro Rocha (19) treinam sonhando com as medalhas e com a classificação para a fase Nacional.

O grupo compete de 21 a 23 de abril e as maiores chances de medalha estão com o Denilson, que foi campeão Regional Sub-18, em 2016. Na ocasião lutou sem saber que havia sofrido uma fratura na mão direita, o que acabou afastando o judoca da fase final do Brasileiro. Mesmo assim terminou o ano como oitavo colocado no ranking da Confederação Brasileira em sua categoria.

Para Denilson, agora é uma nova fase e o atleta pretende lutar para alcançar o campeonato nacional, categoria sub-20. “Tenho treinado sério. Se vencer no Pará, terei a chance de passar direto para o Brasileiro Geral, por causa do meu ranking. Esse é meu sonho”, disse Denilson.

LUTAS NO DOJÔ E NA VIDA Denilson foi um menino rebelde, que não era muito de estudar e gostava da rua. E foi ali que soube do projeto Judô no Jaracaty. Resolveu experimentar e gostou, mas teve que passar por intensa disciplina. “O professor Antônio Luís Rocha me cobrava respeito, dedicação e empenho no dojô e na escola. Através da filosofia do judô escolhi mudar de vida,” destaca Denilson.

Em 2014  Denilson passou por uma dura prova. A mãe Maria Aparecida Chagas sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e ficou cega. Passou a cuidar dela. O sustento da casa veio através do judô. Começou a dar aulas como assistente. “O professor Rodolfo Leite me acolheu e com ele aprendo a cada dia mais. É calmo, inteligente e um ser humano especial. Ser assistente dele é uma honra”.

Rodolfo Leite, além de treinador, é vice-presidente da Federação Maranhense de Judô. Fala com alegria de Denilson e do trabalho que realiza no Centro Comunitário do Jaracaty. “Denilson é a prova que vale a pena investir no esporte. Com o patrocínio da Cemar, através da Lei de Incentivo ao Esporte, alcançamos muitas crianças e adolescentes em situação de risco. Mesmo assim ainda perdemos alguns deles para as drogas e para o crime. Por isso é importante perseverar”, comenta Rodolfo.

O judô do projeto Ações Esportivas Fórum Jaracaty é aberto à comunidade do bairro. Tem aulas gratuitas de segunda a sexta, das 9h às 10h e das 14h30 às 15h30, para alunos a partir dos sete anos de idade.