Kalil Mansur ganha título de campeão sul-americano de natação em Buenos Aires

Uma volta aos velhos tempos? Não, apenas a oportunidade de poder conciliar o amor ao esporte com as atribulações familiares e profissionais. É assim que Rodrigo Kalil Macedo Mansur, 40 anos, vê os resultados recentes de ter se sagrado campeão sul-americano de natação. Recentemente, Kalil esteve no Campeonato Sul-Americano Masters de Piscina Curta em Buenos Aires, na Argentina. Na mesma piscina que no ano passado serviu para a competição dos Jogos Olímpicos da Juventude, agora foi invadida por centenas dos melhores nadadores masters do continente.

Kalil disputou quatro provas, subindo ao pódio em todas elas. Foi ouro nos 100 metros borboleta, prata nos 50 metros borboleta e 100 metros nado livre, e bronze nos 200 metros nado livre.

“Ficou um gostinho de que podia mais nos 100 livre” fala Kalil. A prova tem um significado especial para ele. É sua maior especialidade desde a juventude, e nela conseguiu os melhores resultados. Kalil estava na liderança até perto do final quando foi batido por um nadador paraguaio. “Foi minha melhor marca, fiquei contente, mas sei que posso conseguir ainda melhor”.

Todo este esforço de dois anos já se reproduziram em muitas medalhas. Títulos regionais, nacionais e agora internacionais. Em recordes, Kalil não gosta nem de fazer as contas, mas são 21 maranhenses, três brasileiros e dois sul-americanos. 2019 começando e novos desafios a frente para Kalil. Este ano tem Cameponatos Nacionais e quem sabe até o Mundial de Gwanju em agosto. “Vamos nos preparar, vontade é o que não falta” diz ele.

Sobre Kalil

Kalil teve destacada carreira como nadador na sua juventude sendo campeão brasileiro inúmeras vezes pelo Clube Português do Recife. Há cerca de dois anos, voltou a ativa, agora como nadador masters na equipe do MAC Nina.

Lá, sob o comando do treinador Alexandre Nina, mais destacado treinador da natação maranhense, Kalil cumpre uma jornada diária de 4 a 6 quilômetros, sempre focado no aperfeiçoamento da técnica.

“Natação masters é mais exigente, precisamos ser inteligentes em combinar os esforços, minimizando os erros técnicos e priorizando nossas virtudes. É uma paixão diária” diz ele.

Empresário e pai de um filho nadador, Kalil tenta conciliar toda a demanda que o esporte de alto nível requer e se motiva ainda mais com os resultados alcançados. “Espero que tudo o que tenho conseguido possa motivar outras pessoas também, o esporte tem sido muito importante na minha vida e agradeço muito tudo o que me proporcionou”.