Presidente lamenta decisão do Pleno e vai lutar pelos direitos do Sampaio