Lei de Incentivo ao Esporte garante reforma do ginásio da Apae

Foto 1 - Lei de Incentivo ao EsporteA Lei de Incentivo ao Esporte, de autoria do secretário de Estado de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel, beneficiará os alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do Maranhão. Por meio da Lei, a Apae firmou parceria com a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e conseguiu recursos para reformaro seu ginásio poliesportivo. O acordo foi firmado nesta quinta-feira (21) e contou com a presença do secretário-adjunto de Desporto Educacional, Alim Maluf Neto, da presidente da Apae São Luís, Arionildes Silva, e do presidente da Cemar, Augusto Miranda.

Alim Maluf Neto destacou a importância da Lei de Incentivo ao Esporte para a fomentação das práticas esportivas no Estado. De acordo com o secretário-adjunto, a reforma do ginásio poliesportivo da Apae é uma vitória para a sociedade maranhense.

“A Lei de Incentivo ao Esporte é uma realidade que só tem ajudado no crescimento da prática esportiva em todo o Estado. Com ela, estamos conseguindo privilegiar diversas modalidades e seguimentos. E, desta vez, estamos conseguindo alcançar estas pessoas que possuem algum tipo de deficiência. O esporte é para todos. E este é o nosso objetivo: levar o esporte a todo maranhense”, comentou.

Para aApae de São Luís, a reforma do ginásio servirá ainda mais para a inclusão de seus alunos à sociedade. De acordo com o gestor da Apae São Luís, Pedro Afonso de Sousa, esta reforma por meio da Lei de Incentivo ao Esporte servirá para dar mais conforto aos alunos e condições para que eles possam realizar todas as atividades necessárias. Além disso, estes mesmos alunos representam o Maranhão em competições paralímpicas em todo o território nacional.

“Todas as atividades realizadas no ginásio proporcionam aos nossos alunos desenvolvimento de suas aptidões esportivas, habilidades psicomotoras e relacionais para maior inclusão social. O ginásio, que tem 30 anos, desde sua inauguração passou por uma pequena reforma e, para garantir maior segurança, por alguns reparos na sua infraestrutura. Para se ter ideia do potencial dos nossos alunos, hoje a Apae São Luís participa de olimpíadas esportivas a nível estadual e nacional”, explica Pedro Afonso de Sousa, gestor da Apae São Luís.

De acordo com projeto de reforma do ginásio, os recursos disponibilizados pela Cemar por meio da Lei de Incentivo ao Esporte servirão, ainda, para construir uma portaria, que será integrada ao ginásio e terá área de recepção, banheiros e uma sala de espera para que os alunos aguardem os pais e responsáveis após o fim das atividades na instituição.

 

Apae São Luís

Ao mês, cerca de 20 mil pessoas passam pela Apae São Luís, que oferece atendimento médico ambulatorial – em 16 especialidades – Atendimento Psicológico e Social, Atendimento em Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Exames Laboratoriais e Exames de Imagens. Hoje, a instituição é referência para a população do Estado do Maranhão no Programa de Triagem Neonatal com o Teste do Pezinho, que permite a identificação de 17 doenças e também no Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Média e Alta Complexidade.  Em 2013, mais de 102 mil crianças realizaram o Teste do Pezinho e mais de 3.600 pessoas com problemas auditivos foram atendidas pela Apae São Luís.

Além dos serviços oferecidos na área da saúde, a Apae São Luís oferece serviços educacionais, totalmente gratuitos, com a Escola Eney Santana, que é mantida pela instituição filantrópica. Fundada em 25 de Março de 1972, a escola desenvolve seus programas, projetos e ações fundamentados numa proposta holística de educação integrada com foco no indivíduo, no cultivo do respeito à diversidade e na valorização do potencial dos educandos com deficiência intelectual e/ou múltipla, promovendo condições apropriadas de atendimento às suas peculiaridades de forma a proporcionar o seu desenvolvimento bio-psicossocial, cognitivo e a inclusão social. O atendimento educacional é estruturado nos programas de escolarização, educação de jovens e adultos, programa especial funcional, educação profissional (oficinas pedagógicas, cursos de qualificação e inclusão no trabalho) com foco na inclusão e qualidade de vida.