Sampaio enfrenta a Portuguesa hoje, em São Paulo, pela Série B do Campeonato Brasileiro

DSC03937O elenco e a torcida do Sampaio Corrêa respiram mais aliviados. Após derrota para o ABC por 1 x 0 e o empate com o Vasco por 1 x 1 e ameaças de entrar de vez na zona do rebaixamento, o Tubarão venceu o Luverdense (MT) por 1 x 0, sábado, no Castelão, pela sétima rodadada Série B do Campeonato Brasileiro, e subiu na classificação para o 10º lugar. Agora, para embalar na competição, o time maranhense mede forças com a Portuguesa (SP), a partir das 19h20 de hoje, no Canindé, em São Paulo. A Lusa, que conquistou a sua primeira vitória no torneio, ao vencer em casa o Atlético (GO), também tenta pôr fim a uma crise, embora ainda esteja em 19º lugar e na zona da degola.

Para o compromisso diante da Portuguesa, o treinador do Sampaio, Flávio Araújo, relacionou 19 jogadores e mais uma vez o volante Jonas, com lesão no tornozelo, ficou de fora. O time treinou na tarde de ontem no CT do Flamengo de Guarulhos, mas a tendência é que o técnico repita a escalação que começou a partida contra a Luverdense: com Eloir jogando como segundo volante, na vaga de Jonas, ao lado de Ulliam Corrêa, e Válber e Márcio Diogo como os meias de criação. Ainda sem poder contar com Toti, que está no departamento médico do clube, o comandante deve manter o meia Hiltinho como lateral-direito. “É um jogador muito dedicado e tem nos ajudado bastante”, afirmou Araújo.

Sem dificuldades – Hiltinho disse não estar incomodado com a nova função na equipe, embora, no começo, tenha sentido dificuldades. “Sou um jogador de grupo. Claro que prefiro atuar na minha posição original, mas, se o professor precisar, estou pronto para ajudar a equipe. Estranhei um pouco jogar por ali, porque meu forte não é a marcação, mas a cobertura está sendo bem feita e eu estou mais atento na marcação. Faço o que posso para ajudar o time”, comentou.

Apesar da baixa no elenco titular, o clima no Sampaio é de otimismo após a conquista da vitória, que pôs fim ao jejum de três jogos sem vencer. Autor do gol no triunfo sobre o Luverdense, o meia Válber espera que a fase ruim tenha acabado. “Estávamos precisando desse resultado. Sabíamos que estávamos jogando bem, mas, infelizmente, sem conseguir vencer. Espero que o vento tenho mudado ao nosso favor e possamos engatar uma boa sequência, daqui para frente”, disse.

Quanto ao belo gol marcado, Válber preferiu dividir os méritos com o grupo. “O time todo está de parabéns, pois se portou muito bem durante todo o jogo. O Márcio Diogo me deu um bom passe e eu tive a felicidade de acertar um bom chute. Agora é continuar trabalhando para que nossa equipe possa brigar na parte de cima da tabela”, avaliou.

Fonte: O Estado do MA