Sergio Frota quita salários e mantém a folha salarial dos jogadores em dia

Sergio_Frota-640x457Enfrentando dificuldades financeiras, com receitas do campeonato brasileiro e da Copa do Brasil retidas por conta de dívidas de gestões anteriores, o presidente teve que recorrer a um empréstimo pessoal para garantir o pagamento dos atletas e funcionários.

Sergio Frota destacou que tem feito de tudo para viabilizar os salários do clube dentro do prazo, mas tem esbarrado em uma série de empecilhos que tem inviabilizado manter as finanças totalmente em dia, mas frisou que se esforça ao máximo para honrar os seus compromissos dentro de um menor espaço de tempo possível.

Por fim, Sergio destacou que, com ascensão do Sampaio à Série B, muitas pessoas acabaram recorrendo a CBF, através de cartas precatórias, para bloquear as receitas do clube. “Quando assumi a presidência, já sabia de todas as dificuldades que teria pela frente, e mesmo com tantos problemas, consegui baixar as dívidas do clube de 6 milhões e meio para 4 milhões e 800, e ainda ajudei a levar o time da Série D para a segunda divisão nacional”, finalizou o dirigente.